top of page

Como começar um estudar para o ENEM 2020?




É normal sentir-se perdido no começo de sua preparação! No início desta jornada rumo à aprovação, ainda não sabemos o quê, como, quando, quanto e onde estudar.

Com o passar dos dias, você vai se organizando: escolhe um cantinho da casa para estudar, define um plano de estudo, organiza sua primeira semana, tenta criar uma rotina… E tudo vai ficando mais claro!

Por onde começo?

Quando iniciamos um planejamento de estudos para o ENEM, é importante começarmos pelo básico.

Selecionei 5 tópicos essenciais para você começar!


1. Plano de Estudos: seu melhor amigo!

Antes mesmo de criar uma rotina de estudos, você precisa de um norte: um plano de estudos específico para o ENEM.

O plano de estudos ideal é aquele que contempla todo o conteúdo cobrado pelas provas do ENEM, porém organizado de uma maneira simples de entender. Ao bater o olho, você precisa visualizar início, meio e fim de sua preparação.

De nada adianta um plano de estudos gigantesco com 10 mil videoaulas e 100 mil exercícios… Você conseguirá estudar tudo? Provavelmente não. Será uma constante frustração. Por isso, você precisa ser realista para se manter motivado.

PS.: Aqui no MundoEdu, preparamos um Plano de Estudos compacto, completo e organizado com 450 videoaulas — afinal, somos o único cursinho online específico para o ENEM, então temos que caprichar! 🤭


2. Crie uma rotina de estudos (realista)

Agora que você já tem um plano de estudos, estudar precisa virar um hábito em sua vida. Sabe a diferença entre rotina e hábito? Rotina exige esforço; hábitos são “vícios do bem” que acontecem sem esforço. Para criar novos hábitos, você precisa de uma rotina sólida!

Como desenvolver o hábito de estudar?

Primeiro, crie o seu “cantinho de estudos”: um espaço tranquilo, livre de distrações, onde você possa buscar 100% de concentração. Um lugar onde você se sinta bem. Use a sua criatividade!

Sabe o que não funciona? Estudar na sala conversando com a mãe, estudar assistindo TV, estudar com o whats por perto… Você precisa de um espaço adequado para se concentrar. Sua casa é barulhenta? Procure salas de estudos em bibliotecas públicas e universidades.

Segundo, você precisa organizar a sua rotina de estudos. Estabeleça horários (estudar, trabalhar, fazer exercícios, dormir, assistir séries…). Você não vai conseguir estudar 12 horas por dia, esqueça! Respeite seu corpo e sua mente. Seja realista e monte seu primeiro cronograma semanal com base no seu plano de estudos.

Siga à risca seu planejamento. Não desista; persista! Logo, sua rotina se tornará um novo hábito. E hábitos são vícios saudáveis!


3. Escreva uma redação por semana

A redação tem um peso importante na prova do ENEM, o que geralmente é motivo de preocupação. Acontece que poucos alunos treinam, de fato, para a tão temida e famigerada redação. Aí chegam no dia da prova e mal conseguem escrever 5 linhas. Aqui, o segredo é treinar continuamente!

É necessário que você escreva uma redação por semana ao longo do ano. Reserve 1 ou 2 horas para treinar a sua escrita. Semanalmente, escolha uma proposta/tema e redija um texto dissertativo-argumentativo.

Aqui no blog temos mais de 50 temas de redação para você escolher e começar a treinar. São assuntos pré-selecionados e que têm alta probabilidade de aparecer como tema da prova. Inclusive, já acertamos temas como o feminicídio em anos anteriores.

Para começar a treinar, imprima nosso modelo exclusivo de folha de redação com autoavaliação e siga as instruções presentes na folha.

PS.: para ter sua redação corrigida e comentada por um de nossos corretores, assine nossos cursos para o ENEM que contemplam correção profissional.


4. Faça resumos, mapas mentais e fichas de estudo

Todos esses métodos têm o mesmo objetivo: sintetizar os conteúdos. São formas simples e objetivas de registrar informações: principais tópicos da matéria, conceitos, esquemas, diagramas, fórmulas, anotações, referências…. Tudo o que você considerar importante!

Utilizar diferentes técnicas de estudo deixa o aprendizado mais leve e facilita a memorização e aquisição de conhecimentos. Essas técnicas estimulam o aprendizado visual e potencializam a fixação do conteúdo.

Escolha as técnicas que você mais gosta!


5. Resolva exercícios

Aqui está um tópico muitas vezes negligenciado pelos estudantes. Muitos alunos organizam suas semanas de estudo, assistem às videoaulas, lêem as apostilas… Mas fogem dos exercícios! Wrong.

Exercícios são muito importantes por 3 motivos:


·         Conhecer o estilo da prova: quando você está estudando para resolver um modelo de prova específico como o ENEM, é imprescindível que você conheça o estilo das questões. Os exercícios te ajudam a se habituar com os longos enunciados, as alternativas detratoras, os gráficos sempre presentes… Você precisar estar familiarizado com a prova!


·         Fixação de conteúdo: você estudou bastante mas na hora da prova deu branco? Nossa memória é falha: temos uma “curva de esquecimento”. Exercícios te ajudam a verificar se, de fato, o conhecimento criou raízes e está fixado na memória de longo prazo.


·         Detecção de seus “pontos fracos”: você pode não se lembrar ou simplesmente nunca ter estudado aquele conteúdo. De qualquer forma, é um ponto fraco na sua preparação. Mapeie aquele conteúdo e o inclua no seu cronograma de estudos.


Aqui vai um alerta necessário!!

Existem diversas fontes de exercícios na internet, mas poucas são confiáveis. Já encontrei muito exercícios por aí com gabarito errado, enunciados transcritos com erros… O melhor é baixar todas as provas anteriores e resolver sozinho.

Outra opção são os materiais de apoio gratuitos do Cai no Enem, que tem exercícios contextualizados para cada conteúdo. Em média, são 10 exercícios por apostila.



 

1 visualização0 comentário
bottom of page